Saúde mental: vício em compras online

Pessoas oneomaníacas encaram o ato de adquirir diferentes produtos como um tipo de regulador emocional

Milhares de lojas na palma da sua mão e a compra de praticamente qualquer produto com apenas alguns cliques. Quando essa realidade está somada ao comportamento impulso e alívio gerado pelo consumo, o resultado pode ser um perigoso vício. Psicoterapeutas já consideram a compulsão por compras como um distúrbio mental. Infelizmente, o problema muitas vezes não é encarado com seriedade, tanto por quem está passando por isso quanto pelas pessoas próximas. 

Oneomania

Consumir um pouco mais que o normal não é um distúrbio, mesmo que em alguns momentos o prazer de realizar uma compra seja maior que a real necessidade dela. O problema começa a partir do instante em que o ato de comprar torna-se inevitável, sem que a pessoa consiga racionalizar essa decisão. O vício em compras é considerado um distúrbio mental chamado oneomania, também conhecida como doença do consumo compulsivo. Não existe restrição de gênero ou classe social para desenvolvimento do distúrbio, qualquer um pode experienciá-lo. 

A oneomania é definida pela necessidade extrema de procurar novos bens de consumo e possuí-los. Os pacientes sentem um prazer intenso, mas com uma duração momentânea. O efeito é similar ao de uma droga e a dependência também. Isso faz com que eles comprem mais do que podem usar, precisar ou pagar. As consequências a longo prazo são diversas: o paciente pode arruinar toda sua estrutura financeira, abalar o relacionamento com pessoas próximas e desenvolver comorbidades psiquiátricas. 

As pessoas oneomaníacas encaram o ato de adquirir diferentes produtos como um tipo de regulador emocional, podendo ser utilizado para aliviar o estresse, sentir prazer ou afastar qualquer sentimento negativo. Diferentemente do consumista, que adquire um objeto de desejo e tem prazer em usá-lo ou exibi-lo, o oneomaníaco sente euforia apenas no ato da compra, apresentando logo em seguida uma intensa vergonha do que foi comprado.

Consumo compulsivo no contexto digital 

Em 2019, um estudo com 122 pessoas procurando ajuda para tratar a oneomania (doença do consumo compulsivo) e publicado no periódico científico Comprehensive Psychiatry, descobriu que pelo menos um terço do grupo de pacientes analisados também tinham sintomas de vício em compras online. A diferença é que os indivíduos com inclinação para realizar compras online são mais jovens, manifestam maiores níveis de ansiedade e depressão, além de exibirem sintomas mais intensos de oneomania. 

Durante os últimos anos, o comércio eletrônico ganhou cada vez mais adeptos por conta da sua facilidade e variedade. Nele, as pessoas podem passar horas comprando de maneira obsessiva, sem horário de encerramento para as lojas. Astrid Müller, chefe da pesquisa realizada pela University Targu Mures Medical Campus Hamburg (UMCH), na Alemanha, afirma que o vício em compras online deve ser encarado como um distúrbio diferente do consumo compulsivo comum. 

Para Müller, é fundamental que os especialistas em saúde mental investiguem a manifestação da oneomania no ambiente das compras online, já que a internet oferece uma quantidade absurda de opções, assim como outras formas de satisfação instantânea. Segundo o estudo, a compra online também apresenta características específicas, como grande disponibilidade, anonimato e acessibilidade, que contribuem para o desenvolvimento do consumo eletrônico compulsivo e alimentam o vício.  

Diante disso, Astrid Müller espera que os resultados da pesquisa, mostrando a prevalência do vício em compras online entre os pacientes com oneomania, influenciem estudos futuros a examinar características fenomenológicas específicas, possíveis comorbidades associadas e eventuais métodos de tratamento para o distúrbio.    

Diagnóstico e tratamento

Admitir a existência do problema costuma ser um dos passos mais difíceis para os pacientes quando falamos de qualquer vício. Geralmente, quando falamos sobre oneomania, os pacientes nem sequer possuem noção de que têm algum problema e a família ou amigos podem demorar anos até perceberem que existe algo errado. Os sintomas exibidos por alguém que possui distúrbios de consumo compulsivo incluem: esconder com frequência os artigos comprados, inventar diversas mentiras para explicar as dívidas, fazer compras sem sentido ou sem utilidade nenhuma, sentir vergonha ou arrependimento após obter um produto e estar sempre realizando alguma compra. 

Felizmente, os casos de oneomania podem ser contornados e superados. O tratamento é feito por meio de terapia com psicólogos, podendo ser necessário incluir o uso de medicamentos por meio de um médico psiquiatra. Para determinados pacientes, frequentar grupos de apoio também pode ser uma ótima ajuda. Quem deseja diminuir as chances de ter algum problema do tipo pode seguir algumas dicas. Especialistas aconselham abandonar os cartões de crédito e utilizar apenas dinheiro em espécie, anotar todos os gastos e substituir as compras por outras atividades prazerosas que sejam saudáveis.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor digite seu nome