NASA envia o veículo robótico Perseverance para Marte

Missão tem como objetivo identificar sinais de vida no Planeta Vermelho

United Launch Alliance

Na manhã desta quinta-feira (30), a National Aeronautics and Space Administration (NASA) lançou em direção ao planeta Marte o robô andarilho Perseverance, veículo equipado com uma série de instrumentos científicos, e o helicóptero Ingenuity, um aparelho robótico planejado para auxiliar na missão. O foguete Atlas V 541 transportando os dois equipamentos foi lançado com sucesso a partir de Cabo Canaveral, na Flórida. 

A data de lançamento tem um motivo: Marte está mais próxima da Terra por causa do alinhamento entre os dois planetas no mesmo lado do sol, algo que só acontece a cada 26 meses. O trajeto até o planeta está previsto para durar 7 meses e, por conta das condições atmosféricas de Marte, a fase final de aterrissagem é extremamente complicada. Sendo assim, o Perseverance deve pousar na superfície marciana dia 18 de fevereiro de 2021.

Missão Mars 2020

A jornada faz parte da missão “Mars 2020” que tem como objetivo estudar a cratera Jezero, uma parte da superfície marciana repleta de minerais argilosos. Os cientistas da NASA almejam examinar a habitabilidade do planeta, rastrear sinais de vida microbiana, coletar amostras do local e preparar-se para futuras missões com humanos. Contudo, as amostras muito provavelmente não serão transportadas para a Terra antes de 2031.

O processo de planejamento da Mars 2020 durou quase uma década e envolveu milhares de engenheiros, cientistas e especialistas da NASA. Trata-se da mais ambiciosa iniciativa com o intuito de estudar o Planeta Vermelho até hoje, custando aos Estados Unidos aproximadamente 2,4 bilhões de dólares. Curiosity, veículo robótico da NASA que aterrissou em Marte no ano de 2012, segue enviando dados sobre a superfície do planeta. 

United Launch Alliance

Mesmo com todos os investimentos e novas tecnologias, a probabilidade de um humano pisar em solo marciano no futuro próximo é praticamente inexistente, visto que a passagem pela órbita do planeta é extremamente arriscada (dezenas de missões espaciais já falharam) e a pressão atmosférica na superfície corresponde a menos de 1% da pressão atmosférica normal na Terra. Ainda assim, o veículo robótico Perseverance vai executar uma série de testes com tecnologias que poderão ser usadas em uma missão humana, como um gerador de oxigênio e resistência dos trajes espaciais. 

Além dos Estados Unidos, a China e os Emirados Árabes Unidos também estão realizando missões com destino a Marte. A sonda chinesa, intitulada Tianwen-1 (busca pela verdade celestial, em tradução para o português), decolou na quinta-feira passada (23) e, assim como o Perseverance, deve chegar no planeta em fevereiro de 2021. Os Emirados Árabes Unidos enviaram a sonda espacial, batizada de Hope (esperança), no domingo (19). Estas serão as primeiras missões de ambos os países em Marte e a primeira iniciativa interplanetária da história dos EAU.

Cratera Jezero

Há 16 anos, a cratera Jezero foi avistada pelo então estudante de pós-graduação, Caleb Fassett, na superfície de Marte pela primeira vez. Jezero possui 500 metros de profundidade e 48 quilômetros de diâmetro. Baseado no formato e características geológicas, similares ao leito de um rio já extinto, acredita-se que a região foi submersa em épocas passadas (algo entre 3,5 e 3,9 bilhões de anos atrás). Inclusive, o termo “jezero” significa lago em diversos idiomas eslavos. No planeta Terra, a água foi essencial para o surgimento e evolução da vida. Por isso, os cientistas acreditam que há uma grande possibilidade de seres vivos terem habitado o planeta vermelho. 

Robô Perseverance e o helicóptero Ingenuity

O Perseverance está levando consigo o nome de 11 milhões de pessoas ao redor do mundo que participaram da campanha “Envie seu nome para Marte”. O robô foi elaborado com uma inteligência artificial capaz de determinar o melhor local para pousar e as melhores formas de locomoção quando na superfície. Ele também está equipado com 23 câmeras e um conjunto de instrumentos científicos para ajudar na exploração. 

United Launch Alliance

O helicóptero robótico intitulado Ingenuity será o primeiro a voar em outro planeta e deve conduzir até cinco testes de voo na fina atmosfera de Marte. Os resultados serão utilizados para aprimorar a tecnologia de “peso-leve” em missões futuras. 

DEIXAR RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor digite seu nome