Medicamento reduz o risco de morte dos pacientes com coronavírus em estado grave

Resultados preliminares sugerem que a dexametasona pode reduzir até 35% do risco de morte

Estudos preliminares, conduzidos por pesquisadores da Universidade de Oxford, indicam que o uso do medicamento dexametasona reduz o risco de morte dos pacientes de Covid-19 em estado grave. A pesquisa faz parte do Recovery Trial (Randomised Evaluation of Covid-19 Therapy), uma série de experimentos britânicos com o objetivo de identificar o melhor tratamento para as pessoas infectadas com coronavírus. 

As conclusões ainda não receberam uma revisão por pares (quando especialistas da área revisam um artigo) e não foram publicadas em nenhum periódico científico. Pesquisadores do Reino Unido estão terminando de compilar os dados do estudo que terminou na semana passada, incluindo aproximadamente 2.100 pacientes de Covid-19 internados que receberam dexametasona, comparados com 4.300 pacientes que tiveram o tratamento tradicional nos hospitais para a doença, no período de 28 dias. 

Uma baixa dose do corticosteroide (6mg por dia) por até 10 dias seria o suficiente para reduzir 35% do risco de morte entre os pacientes hospitalizados que precisam de ventiladores. Entre os pacientes que precisam apenas de oxigênio, a redução do risco de morte foi de 20%. Contudo, o medicamento não apresentou nenhum benefício para os infectados que estavam no hospital, mas não precisavam de suporte respiratório. 

Martin Landray, chefe da pesquisa e professor na Universidade de Oxford, alertou que os pacientes que estiverem tratando a Covid-19 em casa não devem utilizar a dexametasona. “Nós não detectamos nenhuma melhora nos pacientes que não precisam de oxigênio e não analisamos os pacientes sem necessidade de internação”, explicou Landray durante uma coletiva online.

A dexametasona

Até o momento, o corticosteroide não ocasionou nenhum efeito colateral. Esse medicamento é normalmente utilizado no tratamento de diversas doenças, como reumatismo, asma, alergias graves, edema cerebral e outras, incluindo alguns tipos de câncer. Os efeitos colaterais mais comuns são dores de estômago, tontura, insônia e depressão. A dexametasona também é um medicamento amplamente disponível e barato. 

DEIXAR RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor digite seu nome