EUA registram quase 4,5 mil óbitos por Covid-19 nas ultimas 24 horas

Os Estados Unidos são o país com maior número de mortos pela doença no mundo

Marian Carrasquero/The New York Times

Os Estados Unidos registraram o recorde de 4.491 mortes causadas pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo o levantamento da Universidade John Hopkins. O país também teve mais de 31.451 casos confirmados em um único dia. Até o momento, são mais de 662 mil casos e quase 29 mil mortes.

Em algumas regiões dos Estados Unidos, como nos estados de Nova Iorque e Luisiana, o Covid-19 já é a principal causa de óbitos em comparação com a mesma época de abril do ano passado, ultrapassando o número de mortes por câncer e doenças cardíacas. No país como um todo, a morte por infecção do novo coronavírus fica em segundo lugar, de acordo com uma pesquisa publicada no jornal Washington Post. 

O governador de Louisiana, John Bel Edwards, já informou que o estado está sofrendo com a falta de ventiladores e equipamentos de proteção para os profissionais da saúde. Em Nova Iorque, os hospitais continuam recebendo por volta de 2 mil novos pacientes infectados todos os dias e o estado enfrenta um grande déficit orçamentário.

O plano de Trump para a economia

Recentemente, o presidente Trump propôs reabrir a economia dos estados através de um processo dividido em três etapas. Inicialmente, alguns locais como cinemas e restaurantes voltariam a funcionar seguindo protocolos de distanciamento físico. Em seguida, escolas e bares também seriam reativados com medidas de distanciamento social. Por último, os locais de trabalho voltariam a receber todos os funcionários novamente. Essas etapas só seriam aplicadas caso não houvesse uma nova onda de infectados entre elas. 

Donald Trump tem expressado sua preocupação com os prejuízos que a paralisação pode causar na economia caso continue em vigor. Ele afirmou que uma depressão econômica também resultaria em danos maiores na saúde pública. No mês passado, mais de 20 milhões de pessoas pediram auxílio-desemprego no país. O governo reitera que todas as diretrizes propostas pelo presidente foram aprovadas pela força-tarefa médica.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor digite seu nome