Hoje (31) é o Dia da Saúde e Nutrição, de acordo com o calendário oficial do Ministério da Saúde. O momento pelo qual estamos passando, com a atual pandemia causada pelo novo coronavírus, torna a discussão sobre alimentação equilibrada e de qualidade ainda mais imprescindível. 

O Ministério reitera a importância de priorizarmos as preparações simples e caseiras que sejam feitas com alimentos naturais, sem processamento, já que o estilo de vida atual da maioria das pessoas faz com que elas comam cada vez mais fora de casa. A combinação brasileira clássica do arroz, feijão, proteína e salada é uma das indicações dos profissionais. 

A orientação principal é o consumo de alimentos o menos processados possível. Eles podem ser mais práticos para aqueles que vivem uma rotina corrida, porém, o valor nutricional que possuem é mínimo. Os lanches industrializados para quem passa o dia fora de casa podem ser substituídos por frutas como banana, laranja ou maçã, por exemplo.

A nutricionista Érika Rafaela Pereira afirma que a nossa imunidade está diretamente ligada ao tipo de alimentação que temos. De acordo com ela, é extremamente necessário reforçar o sistema imunológico, a fim deste ser um dos métodos de prevenção de doenças. “As funções do nosso organismo trabalham de forma adequada quando têm acesso aos substratos necessários. Estes substratos são os nutrientes de uma alimentação diária balanceada e adequada”, explica a profissional. 

Sendo assim, é muito importante seguir uma dieta nutritiva e ter hábitos alimentares saudáveis. “Quando há um desbalanço da oferta de nutrientes, algumas funções podem não ser efetivas em suas atividades, forçando uma resposta do organismo que tenta buscar novamente o equilíbrio. A resposta do sistema imune é a inflamação que, a longo prazo, pode causar vários danos ao organismo”, esclarece Érika. 

Pequenas mudanças nos hábitos alimentares já são capazes de ajudar na prevenção de algumas doenças. “Uma alimentação variada sem exageros, principalmente em sal, açúcar, carne vermelha e gordura, assim como manter a ingestão de água, são pontos suficientes para conseguir manter em ordem a função imunológica”, assegura a nutricionista. “As quantidades de nutrientes devem ser realizadas segundo orientação do profissional Nutricionista, que é capacitado para entender e adequar às necessidades de cada indivíduo”, acrescenta.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Por favor digite seu nome